mala-cic

Temos uma ótima notícia para os viajantes!!!

O governo do Canadá incluiu o Brasil no “programa canadense “Electronic Travel Authorization””, chamado de eTA, que significa programa eletrônico de autorização. Com ele será possível a brasileiros elegíveis solicitar uma autorização de entrada como turista no Canadá.

Falando em elegível, essa autorização de entrada no Canadá será concedida para brasileiros que se qualifiquem tendo visto americano válido ou tenha visitado o Canadá nos últimos 10 anos com um visto válido.

A emissão do eTA canadense ocorrerá somente a partir do dia 01 de Maio de 2017.

O custo para a solicitação do eTA canadense será de CAD $7 (sete dólares canadenses).

A validade do eTA canadense será de 5 anos ou até que seu passaporte expire, o que vencer primeiro.

De acordo com o site de imigração canadense, o eTA será emitido em questão de minutos.

Para solicitar o eTA, você deverá acessar o link http://www.cic.gc.ca/english/visit/eta.asp, que está disponível nos idiomas inglês e francês.

Caso você não seja elegível, será necessário passar pelo processo normal de solicitação de visto de turismo.

 

Fonte:

http://www.cic.gc.ca/english/visit/eta.asp

http://www.itamaraty.gov.br/pt-BR/notas-a-imprensa/15098-inclusao-do-brasil-no-programa-canadense-electronic-travel-authorization

Imagem:

http://www.cic.gc.ca/english/visit/eta.asp

sky

Para aproveitar bem e economizar naquela tão desejada viagem, o planejamento com antecedência é essencial.  É claro que tudo vai depender de qual é o seu destino, se você mora em São Paulo e for para o litoral paulista, o planejamento será  bem simples e rápido, mas se você for para outro país, a viajem requer maior planejamento. Seu perfil pessoal também vai influenciar o nível de detalhamento de seu plano.

Para uma viagem para outro país, se tudo for definido e reservado por conta própria, o planejamento pode ser feito calmamente com um ano de antecedência. Já passei pela situação de mudança de destino devido a conflito entre data e local, no qual a viagem era para Punta Cana na Republica Dominicana e a data havia sido definida para a época de furacões.

Determinar alguns fatores vai ajudar muito no seu planejamento. Em primeiro lugar você deve definir o(s) objetivo(s) da viagem, para então definir o local, orçamento de gastos, data e duração, hospedagem, etc. Você pode definir a viagem partindo da escolha do local, que em muitas situações é o seu objetivo.

OBJETIVO DA VIAGEM

O Objetivo da viagem pode variar. Essa definição vai auxiliar muito em seu planejamento, havendo diversas opções entre a realização do sonho de conhecer um determinado lugar, compras, ecoturismo, visitação de museus, prática de esportes, fotografia, esquiar, ver a aurora boreal, relaxar e descansar, lua de mel entre outros motivos ou uma mistura de vários deles.

Essa escolha vai influenciar todas as outras decisões,  pois em algumas ocasiões uma época do ano é mais propícia para uma determinada atividade e menos para outra. Podemos utilizar como exemplo esquiar, temos que agendar a viagem para o inverno, senão você terá que escolher algum lugar com esqui indoor na neve artificial.

LOCAL

A escolha do local vai ser consequência de seu objetivo e de sua disponibilidade, pensando novamente no exemplo de esquiar, você terá diversas opções ao redor do mundo, no hemisfério sul, a melhor época é no meio do ano e no hemisfério norte, no fim e início do ano.
Se você quiser ir para o Caribe, há as temporadas dos furações e é melhor evita-las nesse período.
Uma boa pesquisa fará toda a diferença na escolha do local e a combinação com seu perfil e seu bolso.

ORÇAMENTO PESSOAL

É nesse ponto que vemos até onde podemos chegar, é a sua disponibilidade financeira que vai limitar ou expandir seu roteiro e atividades, permitir ou cancelar a escolha de determinado destino e passeios. Mas se a sua verba limitar muito você, tenha paciência, espere mais, faça uma planilha com todos os gastos previstos e se necessário aguarde mais tempo juntando dinheiro.

Com planejamento, você consegue até partir para seu destino com tudo pago. Esse é o melhor cenário possível, pois assim você estará mais confortável e com mais fôlego financeiro durante a viagem.

DATA E DURAÇÃO

Normalmente escolhemos a data de nossa viagem de acordo com a data de nossas férias, procure conciliar suas férias do trabalho com a melhor data para aquele destino, praia pede o calor do verão, o campo é bom em diversas épocas, a neve no inverno, lembrando que a época do ano deve ser escolhida de acordo com a região que você irá visitar e também de seu gosto pessoal, seja para destinos no Brasil ou fora dele.

Para alguns roteiros a duração da viagem de apenas alguns dias a uma semana é o suficiente, outros duas semanas ou até um mês, pois há roteiros  muita coisa para ver e para fazer.

A data de saída e retorno podem influenciar o custo de sua viagem na passagem aérea e até na hospedagem. Se você tiver disponibilidade, no momento da reserva da passagem aérea altere a data para outros dias da semana para saber se há diferença de preço, algumas vezes a diferença vale muito a pena. Em relação à hospedagem, a realização de algum evento no local deixa as diárias de hotel mais caras, então se você não for no evento e puder alterar a data de viagem, a economia será boa (um bom exemplo é a CES que ocorre anualmente no início do mês de Janeiro em Las Vegas e deixa os preços das diárias bem salgados durante o período do evento).

A alta temporada sempre é mais cara e com alta lotação nos hotéis e passeios, normalmente ocorrendo durante as férias de Julho, Dezembro e Janeiro, o mais caro é o período de réveillon.

Os períodos mais baratos e calmos, correspondentes a baixa temporada, estão no meio do primeiro e também do segundo semestre.

HOSPEDAGEM

Cada local ou região possui características próprias, alguns possuem muitos Resorts, outros muitos hotéis de luxo, hotéis temáticos, pousadas, hostels ou casas para alugar, as opções para refeição em hotéis, resorts e pousadas são no geral pensão completa, meia pensão ou somente café da manhã e em alguns casos, somente a hospedagem sem nenhuma refeição inclusa.

A variação de preços pode se grande, mas nunca abra mão da higiene por um local mais barato. Ninguém merece correr o risco de pegar uma infecção por falta de higiene do local. Sempre verifique reviews sobre o local na internet.
A atenção aos detalhes é essencial, pois se você for passear o dia inteiro sem voltar para o hotel, de nada adianta contratar pensão completa (café da manhã, almoço e jantar, normalmente com um chá da tarde incluso). Atenção a detalhes como esse farão você economizar mais.

Para quem faz a contratação de hospedagem por conta própria, o pagamento via cartão de crédito em Reais não possui incidência de IOF (imposto sobre operações financeira) e pagamentos em Dólar tem a incidência do imposto.

 

CLIMA

Conforme comentado acima, algumas regiões possuem climas diferentes, alguns com calor ou frio extremos, vento forte ou fortes mudanças climáticas constantes.

Verifique qual é o clima para a época do ano no destino desejado e lembre-se de que mesmo no Brasil temos diversas temperaturas e ambientes diferentes e saiba qual e o melhor para você.

 

ROUPAS

Agora que você já definiu o local e a data da viagem, você precisa saber se será necessário o uso de roupas especiais para aquele ambiente, em casos extremos, pesquise bem o tipo de roupa necessário, se for uma única viagem para um local muito frio, há a opção de alugar roupas de neve no local (verifique antes). Em locais muito quentes como é o caso do deserto, a roupa deve te proteger do sol e não pode ficar molhada de suor.

Se você decidir por comprar a roupa com antecedência, há duas opções se seu destino for fora do Brasil, compre em lojas especializadas no Brasil ou pesquise com antecedência por lojas especializadas no local de destino e veja se é possível ir até a loja para comprar pessoalmente, pois os vendedores conhecem melhor do que ninguém o clima da região e darão indicações muito mais precisas das roupas e calçados necessários para sua viagem, mas lembre-se, o local deve ser acessível para você ir comprar, senão compre no Brasil mesmo.

TRANSPORTE

O transporte pode tomar uma fatia importante de seu orçamento, então sua escolha faz toda a diferença. Como esse blog atende diversos públicos, vamos abordar escolhas que atendem diversos bolsos.

Aproveitar promoções ou fazer uma boa pesquisa para a compra de sua passagem aérea ajuda bastante, veja em dicas para compra de passagens aéreas.
Outro fator que ajuda muito no orçamento é troca da primeira classe para a classe executiva ou da business para a econômica pode liberar um bom orçamento para usar em hospedagem, passeios ou até para estender mais ainda sua viagem.

Verifique se seu cartão de crédito possui programa de pontos e se beneficie dele com desconto na passagem aérea, que em alguns casos, dependendo da quantidade de pontos que você tiver, é possível até conseguir a passagem de graça.

Ao chegar em seu destino, você pode ter um transfer já contratado, pegar transporte público se o local for seguro, pegar um táxi ou até alugar um carro, confira as dicas para aluguel de um carro. Veja isso com antecedência, hoje em dia temos tudo na internet, você consegue até ver o itinerário como se estivesse nele pelo Google Street View, que fica dentro do Google Maps.

GASTOS

Agora que você já sabe quais são os principais gastos previstos, a melhor coisa a fazer é uma tabela com os valores e somar tudo, veja como será pago, antes da viagem ou durante e depois, à vista ou parcelado.

Fique de olho no limite de seu cartão de crédito, o parcelamento de passagem, hospedagem e demais itens consomem o limite no valor total da compra.

Lembre-se também dos gastos do dia a dia da viagem, refeições e lanches, compras, souvenirs, imprevistos com mudança de clima e necessidade de roupas novas e passeios adicionais. Normalmente encontramos passeios adicionais que terão um custo. Detalhes como reabastecimento de veículo alugado, a parada para comer aquele prato típico delicioso  (as vezes caro), entre outros devem ser considerados para não haver surpresas e você passar do seu limite.

Sempre preveja estes gastos, prefira super estimar os gastos e fazer sobrar dinheiro do que deixar de fazer algo que gostaria ou estourar seu orçamento.

ITENS OBRIGATÓRIOS

Se sua viagem for para o exterior na Europa, América do Norte, Ásia ou Oceania, você precisará de passaporte. Se o seu passaporte está a 6 meses do vencimento (alguns países não permitem a entrada com passaportes a vencer, verifique com antecedência), você deverá providenciar a emissão de um passaporte novo. Nos países pertencentes ao Mercosul é permitida a entrada de brasileiros somente com o RG.
Alguns destinos exigem que você tome vacinas, isso ocorre até mesmo aqui no Brasil.

Há também destinos fora do Brasil que exigem seguro saúde e é imprescindível viajar com um seguro saúde contratado. Verifique também se seu cartão de crédito possui seguro saúde gratuito e todas as regras envolvidas, mas atenção, normalmente a passagem aérea e a taxa de embarque devem ser pagos com o cartão que possui o benefício, verifique também se esposa e filhos estão incluídos.

 

IMPORTANTE

Se você for viajar para o exterior, verifique a situação política e econômica do país em notícias na internet. Se a situação oferecer riscos, pondere e escolha se vai para esse ou outro destino.

Tenha sempre em mãos seu passaporte e deixe uma cópia dele no hotel ou se você não se sentir em segurança, deixe o passaporte no cofre do hotel e ande com sua cópia, além disso, tenha também em mãos os endereços e telefones dos consulados brasileiros na região e em caso de qualquer problema, se precisar de auxílio, entre em contato com a consulado, uma das funções dele é prestar auxílio a nós brasileiros no exterior.

BOM PLANEJAMENTO E BOA VIAGEM!!!

Se você gostou deste post, deixe seu comentário!

 

Fonte Mercosul: http://www.brasil.gov.br/turismo/2012/04/mercosul-com-rg

passaporte-brasileiro

Como solicitar o passaporte brasileiro?

Fizemos o passo a passo para auxiliar você solicitar a emissão de seu passaporte.

Se você vai viajar para o exterior, lembre-se, você vai precisar do passaporte em mãos e muitos países exigem que seu passaporte tenha ao menos 6 meses de validade.

Essa instrução é para emissão de passaporte para brasileiros, passo a passo:

Importante: Tenha os seguintes documentos em mãos, eles serão necessários para preencher o formulário de requisição do passaporte:
• RG;
• CPF;
• Certidão de nascimento (para menores de 12 anos) ou certidão de casamento (se você mudou o nome);
• Título de Eleitor;
• Reservista (para homens de 18 a 45 anos);
• Passaporte anterior (se houver).

1)Entre no site www.pf.gov.br e  clique em ‘Passaporte’

passaporte-brasileiro-01

2)Em seguida clique em ‘REQUERER PASSAPORTE (PARA BRASILEIROS)’

passaporte-brasileiro-02

3) No item 3 da lista, clique em ‘emissão de passaporte’
passaporte-brasileiro-03

4) O site abrirá uma nova página no seu navegador de internet, preencha o formulário. Você deverá preencher o formulário em quatro etapas para então clicar em ‘enviar’:

Página 01 do formulário:

passaporte-brasileiro-04

 

Página 02 do formulário:

passaporte-brasileiro-05

 

Página 03 do formulário:

passaporte-brasileiro-06

 

Página 04 do formulário:

passaporte-brasileiro-07

Lembre-se de que você deve levar seu passaporte anterior para a Polícia federal, caso não leve, a taxa será cobrada novamente.

5) Será gerado o ‘Protocolo de Solicitação de Documento de Viagem’ e o boleto (esse boleto é chamado de GRU pela Receita Federal: Guia de Recolhimento da União).
Atualmente, o valor é de R$ 257,25 (valor em setembro de 2016).

6) Efetue o pagamento do boleto e aguarde a compensação do mesmo. Isso pode durar até 48 horas.
Após esse prazo, repita os passos de 1 a 3 e clique no item de número 6 para consultar a situação do pagamento

passaporte-brasileiro-08

7) Preencha os dados e clique em consultar.
Se necessário você pode consultar mais de uma requisição por vez.

passaporte-brasileiro-09

8) Se estiver tudo liberado, clique em “agendamento de atendimento” e em seguida em “agendar”

passaporte-brasileiro-11

9) Clique na agência da Polícia Federal que você irá comparecer

passaporte-brasileiro-10

Todos os protocolos consultados terão o agendamento definido ao mesmo tempo.

10) Escolha a data e o horário desejados e clique em CONFIRMAR

passaporte-brasileiro-12

11) O resumo da confirmação do agendamento será apresentado e você deve conferir as informações e clicar em CONFIRMAR

passaporte-brasileiro-13

12) Imprima o protocolo de agendamento e o leve junto com os documentos solicitados

Passaporte-Brasileiro-14.jpg

Verifique também os documentos necessários para apresentar na polícia Federal pessoalmente (original e em bom estado): http://www.pf.gov.br/servicos-pf/passaporte/documentacao-necessaria/documentacao-para-passaporte-comum/documentacao-para-passaporte-comum

Caso ainda restem dúvidas, acesse o link http://www.pf.gov.br/servicos-pf/passaporte/duvidas-frequentes

Se você precisar de um termo de quitação eleitoral, entre no link http://www.tse.jus.br/eleitor/servicos/certidoes/certidao-de-quitacao-eleitoral
Caso o certificado não seja emitido, você deverá comparecer pessoalmente a um cartório eleitoral para solicita-lo.

 

Fontehttp://www.pf.gov.br/servicos-pf/passaporte/duvidas-frequentes

Happy asian woman shopping on-line while lying on the sofa in her living room

Compras on-line para entrega no hotel em viagens para o exterior

Ao viajar para o exterior há uma opção para fazer suas compras de maneira fácil, prática e rápida. É um meio muito útil para economizar seu tempo e aproveitar melhor sua viagem.

Como fazer isso?
Planejamento!

A grande maioria dos hotéis possui um serviço de recebimento de encomendas para seus hóspedes, então verifique com antecedência junto ao hotel para saber se há a cobrança sobre esse serviço. Se houver cobrança, ela pode ser tarifada por unidade, por peso ou por volume. Verifique também se o hotel recebe as encomendas com antecedência ao seu check in. Alguns hotéis cobram caro pelo serviço, então atenção ao custo.

Para mim, a melhor opção é verificar o prazo de entrega do site e efetuar a compra para ser entregue com a média de três dias antes do check in no hotel, dessa maneira, ao iniciar sua estadia, você já terá suas compras disponíveis e caso a entrega atrase, você ainda terá tempo para recebe-la durante sua estadia.

Resumindo, para um prazo de entrega de 15 dias, compre com 18 dias ou mais de antecedência, mas não exagere. Atenção para o prazo de alguns sites que trabalham com dias úteis (business days).

É importante se certificar que você está comprando em um site seguro, pesquise por reviews sobre a loja na internet.
Para ver o review de uma loja, pesquise no Google escrevendo a palavra review seguida do nome da loja, como por exemplo:
Review Sportscheck Canada
Review Frys Las Vegas
Review Watson’s Chocolates

Uma loja que é mundialmente conhecida e sempre deu certo para mim é a Amazon, recomendo.

COMPARE O PREÇO

Com a cotação do dólar em alta é importante comparar os preços entre o Brasil e o país que você vai viajar e efetuar suas compras, pois em diversas situações o valor é similar e você ainda pode parcelar sem juros na compra no Brasil.
Eu recentemente passei por uma situação dessas, pesquisei o preço de uma lente para minha câmera e o valor dela ultrapassava o limite de compra sem tarifação de imposto no brasil. A diferença de preço era muito pequena e além disso, eu teria que comprar à vista lá fora e aqui poderia parcelar em até 12 vezes sem juros.

CARTÃO DE CRÉDITO

Para efetuar suas compras você vai precisar de um cartão de crédito internacional que pode ser utilizado diretamente no site em que você está efetuando a compra ou por meio de uma conta do PayPal, que é um intermediador de pagamentos parecido com o ‘Pag Seguro’ e o ‘Pagamento Digital’ utilizados no Brasil. O intermediador de pagamentos é útil por não divulgar as informações do cartão a loja e por intermediar a devolução do valor da transação caso a loja não entregue o pedido dentro do prazo informado na momento da compra.

Caso sua compra seja recusada, entre em contato com a operadora do seu cartão de crédito, pois pode ocorrer um bloqueio por medida de segurança e você deverá solicitar a liberação do seu cartão para o uso em compras internacionais.

ISENÇÃO E TARIFAÇÃO SOBRE COMPRAS NO EXTERIOR

Atenção sobre os limites de isenção para compras no exterior, pois caso você exceda o limite de compras em valor ou quantidade de itens, a regra diz que você deve declarar junto à Receita Federal do Brasil no momento de sua entrada no país, conforme regras do próprio site da Receita federal. Verifique também quais são os itens com entrada proibida no Brasil.

Boa viagem e boas compras!

Foto: www.graphicstock.com

img_2710

Muitas vezes precisamos alugar um carro em uma viagem e seja com planejamento antecipado ou em cima da hora, usar a internet para pesquisar um bom preço para a locação do veículo vale a pena.

Antes de tudo, saiba qual é a duração da locação, o local de retirada e devolução e o tipo de veículo que você quer alugar, pode ser um compacto, um sedam médio, sedam de luxo ou até uma minivan. Com todas essas informações em mãos é hora de começar sua pesquisa.

Lembre-se de que, se possível, verifique se o hotel e a companhia aérea que você vai contratar possuem convênios ou cupons de desconto em locadoras de veículos.
Feito isso, é hora de colocar as mãos na massa e iniciar a pesquisa on-line.
Para reserva em outros países, dependendo do site, você vai precisar de um cartão de crédito internacional para concretizar a reserva.
Em primeiro lugar eu costumo pesquisar em sites de pesquisa de preço de operadoras, o que muitas vezes apresentam as melhores cotações, mas lembre-se de que as operadoras lançam promoções periódicas, então segue listas para sua pesquisa:

Sites especializados em pesquisa de preços:
Economybookings: www.economybookings.com
Decolar.com: www.decolar.com/carros/
Kayak: www.kayak.com/cars
Skyscanner: www.skyscanner.net
Submarino Viagens: www.submarinoviagens.com.br
Viajanet: www.viajanet.com.br

Operadoras:
Alamo: www.alamo.com
Avis: www.avis.com
Budget: www.budget.com
Enterprise: www.enterprise.com
Europcar: www.europcar.com
Fox: www.foxrentacar.com
Herts: www.hertz.com
National: www.nationalcar.com
Sixt: www.sixt.com
Thrifty: www.thrifty.com

 

Algumas opções acima funcionam em alguns países e em outros não, incluindo o Brasil.

 

COBRANÇA DE CAUÇÃO EM SEU CARTÃO DE CRÉDITO

No momento da retirada de seu veículo na locadora, eles farão um débito em seu cartão de crédito, este valor serve como um caução e será estornado do cartão após a devolução do veículo caso não seja necessário utiliza-lo por danos materiais ou uso de franquia do seguro. Tenha em mente que esse valor vai utilizar o limite do seu cartão de crédito enquanto não for estornado.

 

USE OS BENEFÍCIOS DE SEU CARTÃO DE CRÉDITO

Antes de viajar, verifique se o seu cartão de crédito possui benefícios para a locação de veículos, pois em muitos casos, o cartão de crédito, cobre alguns seguros, se você efetuar o pagamento da locação com o cartão, mas veja as regras, normalmente, se você contratar o mesmo seguro pela locadora, você perde o seguro oferecido pelo cartão. A melhor maneira de descobrir como utiliza-lo é entrando em contato com a operadora do seu cartão.

Existem situações onde o banco oferece o benefício e outras situações onde a bandeira do cartão o oferece. É apenas uma questão de tempo e experiência para você entender essas diferenças, como por exemplo, uma bandeira Visa do banco Bradesco em um cartão Black , Platinum ou Infinite com certeza terão diversos benefícios por ambos, o banco Bradesco e a operadora Visa.

 

SEGURO

Fique atento aos seguros a contratar. Diversos seguros são oferecidos no momento da locação. Os mais comuns são:

LDW – Proteção Total do Veículo: Proteção total do veículo, que além da cobertura contra danos/avarias, também oferece cobertura contra roubo, furto, incêndio e perda total do veículo. Nestes casos o cliente deverá arcar com as despesas decorrentes até o limite da franquia estabelecida na Tabela de Tarifas da locadora de veículos.

SLI – Proteção à terceiros: Cobertura contra danos materiais e pessoais causados a terceiros em acidentes envolvendo o veículo. Nestes casos o cliente deverá arcar com as despesas decorrentes até o limite da franquia estabelecida na Tabela de Tarifas da locadora.

PAE – Proteção de Acidentes Pessoais: Cobertura para danos materiais causados aos ocupantes do veículo, provenientes de acidentes com o veículo.

Verifique todas as opções de seguro junto a locadora que você irá utilizar e contrate o que mais se adequa ao seu perfil.

 

CUIDADOS

Verifique quais o seguros já inclusos no custo básico da locação, se precisar, contrate seguros adicionais, imprima seu recibo se for possível e guarde o e-mail com o comprovante da reserva efetuada, ele poderá ser requisitado no momento da retirada do veículo na locadora.

 

OPCIONAIS

Caso você precise de cadeirinha para crianças, GPS ou até outros acessórios, verifique essas opções e contrate no momento da reserva, mas se você se esquecer de algum item, solicite entrando em contato com a empresa com antecedência, ou se não for possível, solicite no momento da retirada do veículo, mas neste último caso, você poderá ficar sem o equipamento, pois este podera ter se esgotado para aquela data.
Em relação ao GPS, em algumas situações você pode economizar muito mais comprando um GPS no local. Compare o valor da locação com o valor de um GPS novo, eu recomendo essa opção para o Brasil, Estados Unidos, Canadá e Europa. Alguns modelos de GPS possuem atualização gratuita ilimitada.

 

UPGRADE

Há a possibilidade da locadora não ter o veículo da categoria que você alugou em estoque, se isso acontecer, a locadora normalmente faz um upgrade automático para você.

Se você quiser fazer um upgrade por sua conta, pergunte qual a diferença que seria cobrada pelo upgrade e negocie.
Isso já aconteceu comigo, ao receber um Mitsubishi ASX, minha esposa viu um Cadillac SRX estacionado na locadora e ao perguntar sobre o upgrade, o atendente disse que o carro estava parado sem reserva para o período da minha locação e poderia fazer uma promoção, no final pagamos somente 10% a mais do que o valor da reserva por um carro que eu jamais imaginaria dirigir antes, valeu muito a pena.

 

RETIRADA DO VEÍCULO NA LOCADORA

Verifique se o carro que você está recebendo está em perfeito estado, pois se estiver amassado, riscado ou com algum problema em algum equipamento, avise o atendente e peça para ele anotar na sua ficha de locação, mas se  houver um problema no carro que possa atrapalhar sua viagem, peça para trocarem o veículo por outro.
Fotografe as laterais, frente e traseira, tanto na retirada quanto na entrega do veículo, assim você garante a conferência do estado do carro naquele momento.

Boa Viagem!!!

*Não temos vínculo com nenhuma das empresas citadas, apenas demonstramos o que costumamos utilizar para pesquisa no planejamento de nossas viagens.

Deixe seu comentário, participe.

dinheiro-em-especie-saida-do-brasil

Se você vai viajar para o exterior, de acordo com as regras atuais da Receita Federal do Brasil, você pode levar o equivalente de até R$ 10.000,00 em moeda estrangeira por pessoa sem a cobrança de impostos.

Caso você esteja levando valor superior a este limite, será necessário fazer uma declaração no site da Receita Federal do Brasil e-DBV, essa declaração deve ser apresentada juntamente com o dinheiro e o recibo de compra na Alfândega antes de sua saída no aeroporto no Brasil. Essa declaração deve ser feita sobre os valores relacionados somente a papel moeda, não incluindo cartão de crédito, cheques ou cheques de viagem.

 

Fonte: https://idg.receita.fazenda.gov.br/orientacao/aduaneira/viagens-internacionais/guia-do-viajante/saida-do-brasil/dinheiro-em-especie-na-saida-do-brasil

Fonte da Imagem: Site da Receita Federal

Jogo-de-Hockey-3

Em um café da manhã no hotel com minha esposa, conversando com o garçom que nos atendia diariamente, descobrimos que haveria um jogo de Hockey naquela semana e, segundo ele, seria um jogo dos bons: Vancouver Canucks vs. Calgary Flames. Recebemos a indicação da localização do estádio, que se chama Rogers Arena e poderíamos ir a pé ou de metrô.

Stadium-Station

Eu sempre gostei deste esporte e esta seria a oportunidade perfeita para assistir um jogo ao vivo e matar a curiosidade, então pegamos o metrô e fomos ao estádio, ele fica bem ao lado da estação de metrô ‘Stadium – Chinatown’, chegamos um pouco antes da abertura da bilheteria e caminhamos um pouco para passar o tempo e voltamos para comprar nosso ticket, haviam duas opções, lugares onde era permitido beber e outros onde não era permitido beber, optamos pelo que não era permitido, o valor foi de 129,50 dólares Canadenses, o jogo estava marcado para as 19h.

No dia do jogo pegamos o metrô e já haviam avisos de que o transporte estaria funcionando até tarde, chegamos ao local e havia muita gente chegando, na frente do estádio parecia uma grande festa, com DJ tocando música em bom volume, as pessoas estavam em ritmo de festa, todos alegres, tudo organizado, havia pessoal para indicar onde ir, chegamos à entrada, apresentamos nosso tickets, passamos pela revista e recebemos uma pulseira para identificação e fomos em direção ao nosso lugar, todos lugares são numerados .

O que mais nos chamou a atenção foi que haviam crianças, idosos, famílias inteiras com crianças de colo, não havia separação entre os torcedores dos dois times e todos estavam tranquilos e mantinham a ordem.

Nos corredores internos do estádio haviam lanchonetes com diversos tipos de alimentos, como pão com queijo derretido, donuts, batata frita, cachorro quente, pipoca, refrigerantes, cerveja, entre diversas outras opções.

Estávamos lá nos últimos lugares da arquibancada, apesar disso, valeu a pena, dava para ver tudo muito bem.

Antes do jogo há uma apresentação multimídia dos times, com destaque especial para o time da casa. É difícil acompanhar o disco e não entendemos nada sobre as regras do jogo de Hockey, kkkkkkk, foi muito legal assistir esse jogo, a torcida participa muito do jogo, houve aquelas brigas entre os jogadores, nos intervalos tocou musica ao vivo, teve jogo de Hockey de crianças e sempre havia aquelas máquinas para alisar o gelo. Para quem já jogou Hockey em seu vídeo game, garanto que é tudo muito parecido.

A capacidade do estádio é de 18.630 pessoas, o estádio estava quase lotado. Após o término do jogo todos se direcionavam às saídas do estádio Rogers Arena . Devido a estrutura que vimos, eu e a Dory decidimos voltar ao hotel a pé, já que muita gente estava fazendo o mesmo, haviam policiais, agentes de trânsito e desvios no trânsito. Havia uma sensação de segurança ao andar na rua, no centro da cidade às 10:30 da noite com diversas pessoas, entre elas diversas crianças e idosos, todos sem medo, muitos com seus celulares à mão, parecia estranho para nós, mas na prática o lugar é seguro mesmo, andamos por 1 km à pé, sem ver nenhum incidente ou qualquer perigo.

Foi uma experiência muito boa, desde assistir ao jogo de Hockey, até conhecer um pouco do dia a dia de um habitante em uma cidade de primeiro mundo.

Veja alguns mais vídeos do jogo:

A tacada foi tão rápida que nem deu para ver o disco, só ví que o goleiro pegou:

Durante o jogo, sempre há momentos que a câmera mostra o público no telão, se for uma casal, sempre sai um beijo:

Sabe aquelas brigas que tem nos jogos de Hockey, elas começam assim:

Durante um dos o intervalos do jogo de Hockey houve um Show de uma banda enquanto a máquina de alisar gelo trabalhava:

Veja algumas jogadas:

Links úteis:

Metrô de Vancouver:
http://www.translink.ca/-/media/Documents/schedules_and_maps/transit_maps/SkyTrainSystemMap.pdf

Rogers Arena:
http://rogersarena.com/

Urso-Pardo-01

Esta matéria faz parte de um conjunto de posts referentes à minha viagem com minha esposa ao Canadá.

Já era dia 18 de Outubro, estávamos hospedados em Canmore, perto de Banff e chegou o momento de ir para o Lake Louise. Haviam duas opções de trajeto, via Highway 1 ou 1A, ambas dentro do Parque Nacional de Banff, sendo que a primeira possui uma cerca nas laterais para que os animais não invadam a pista, a velocidade limite é de 90Km/hora, com pista dupla, já a highway 1A é mais indicada para quem quer ver animais e paisagem, ela não é cercada e a velocidade limite é de 50Km/hora, com pista simples.

Optamos pela Highway 1A, já estávamos com o passe válido para entrada no Parque Nacional de Banff, abastecemos o carro e seguimos rumo ao nosso trajeto, estávamos determinados a encontrar o tão falado e perigoso Urso Pardo, ou melhor, vê-lo à uma distância segura, então ao entrar na 1A eu dirigia na média de 20 a 30Km/hora, já eram por volta de 15:30 e os mais apressados passavam por nós enquanto diversos outros carros e motorhomes (trailers) também iam devagar procurando avistar algum animal selvagem.

O roteiro da estada é :https://goo.gl/maps/24WkX6rnvUH2

Canmore-to-Lake-Louise

Rota de Canmore a Lake Louise via Google Maps

Conforme o tempo passava o clima esfriava mais, lembrando que estávamos no final do Outono, já haviam se passado 1:30 e eu já havia visto diversas ‘pedra urso’, rsrsrsrsrs.
No meio das árvores várias e várias vezes as pedras se pareciam com um urso, mas continuamos sempre com um olho na estrada e outro na floresta de pinheiros, eu olhava do lado esquerdo da estrada e a Dory do lado direito.

Foi então que ao passar por “Castle Montain” e mesmo pensando que era mais uma ‘pedra urso’, mas dessa vez a pedra se movia, OPA, É UM URSO DE VERDADE… para tudo, pega a câmera… saio do carro ou não? NÃO, não é seguro, lembrei de todos os avisos que vimos antes e a Dory também me lembrou disso. NUNCA DESÇA DO CARRO PARA FOTOGRAFAR/FILMAR UM ANIMAL SELVAGEM.
Realmente ficamos agitados, muito agitados, mas durante toda essa agitação com um urso dos grandes a uns 150 m de você, é melhor pensar rápido, então fotografei com o celular, com a câmera, com o celular da Dory e enquanto isso ele calmamente passeava sozinho entre as árvores e o trilho de trem, próximo à estrada comendo frutinha (berrys) e procurando por mais.

Nos preparamos para sair com o carro caso ele viesse em nossa direção, pois o perigo era grande, rápido e sua reputação é de ataques repentinos, então as fotos foram tiradas pela janela do carro mesmo. Com toda aquela agitação a até adrenalina, conseguimos poucas fotos razoáveis e um vídeo rápido antes do Urso Pardo sumir por trás das árvores.

É curioso que sempre que alguém via um carro parado na estrada, diminuía a velocidade e  também parava, para procurar e ver a mesma coisa que o outro estava vendo. Todos que vão pela  highway 1A querem ver e claro, fotografar animais selvagens. Nesta rodovia é possível ver lobos, cervos, alces, coiotes entre outros.

Vale lembrar que não é permitido parar em qualquer via ou rodovia, existem diversas rotas em que há muito movimento e parar na pista ou até mesmo ficar parado no acostamento somente para uma foto pode causar um acidente e/ou uma multa de trânsito.

Aurora-Boreal-01

Esta matéria faz parte de um conjunto de posts referentes à minha viagem com minha esposa ao Canadá.

Durante o planejamento da viagem efetuamos a reserva do aéreo saindo de Vancouver direto para White Horse, usamos os pontos do cartão de crédito e logo em seguida resolvemos o item mais importante de todos os passeios que faríamos, a reserva para ver a Aurora Boreal. Escolhemos a empresa ‘Northern Tales’ devido aos cometários que lemos nos sites de review na internet.

Nós destinamos 3 dias para ficar em White Horse e eles recomendaram a reserva das três noites para o passeio, já que dependemos totalmente do clima e da intensidade de radiação solar para conseguir ver a Aurora Boreal e assim aumentaríamos a chance de presenciar o tão esperado evento. Apesar de acharmos muito, seguindo o conselho da atendente, optamos pela reserva de três noites(descobrimos que a recomendação é muito valida, veja abaixo).

Já fomos preparados com roupas adequadas, colocaremos sobre este assunto em um post específico sobre roupas de frio no Canadá.

Chegamos em White Horse, Yukon no Canadá no dia 11 de Outubro via Air Canada e procuramos diretamente pelo nosso transfer do hotel, deixamos nossas coisas em nosso quarto e fomos andar um pouco para procurar algo para comer. O clima estava bem ruim, bem nublado e frio, muito frio, o vento dava uma sensação de mais frio ao andar na rua, ainda bem que  estávamos com roupas próprias para o frio no Canadá.

Chegando-White-Horse

Ficamos hospedados no hotel Best Western Gold Rush Inn. O pessoal da Northern Tales combinou de nos buscar no hotel todos os dias as 21:30 e e chegaríamos de volta em torno da 3:00 e tudo correu como planejado, saíamos sempre no horário combinado e percorríamos um trajeto de mais ou menos meia hora para um local, distante da cidade, com uma cabana. As luzes da cidade ofuscam a visão do céu, impossibilitando a visualização da Aurora Boreal. Aliás escolhemos uma data de lua minguante, pois a luz da lua também pode ofuscar a visão da Aurora Boreal.

Em nossa caminhada pela cidade de White Horse, encontramos o Hotel e Restaurante Tonimoes e resolvemos almoçar lá, o local é aconchegante e o atendimento muito bom, escolhemos o sanduíche de salmão, hummmm que delícia, aproveitei para provar a cerveja local e curtir o momento… o frio dá fome né!!! Recomendo esse lanche!!!!!!!!!!!!!!!

A noite, no horário combinado, fomos levados ao tão esperado local reservado para vermos a Aurora Boreal, lá há uma cabana bem aquecida, com chocolate quente, chás, petiscos e biscoitos para nos servirmos à vontade e bater um papo, tudo simples e aconchegante. Do lado de fora havia uma fogueira e poderíamos nos sentar ao lado dela para comer uns marshmallows.

Cabana-Aurora-Boreal

Em frente a cabana há uma clareira somente com grama e alguns bancos para sentar e aguardar e fotografar a Aurora Boreal. Levamos um tripé e uma câmera profissional (esqueça câmera de bolso, câmera semi-profissional, telefone celular, etc. Esses equipamentos não capturam imagem nessas condições).

Escolhemos um lugar para colocar nosso tripé e o guia nos ajudou a configurar nossa câmera, pois há uma configuração específica que deve ser feita para esse tipo de foto. Para quem não levou um tripé haviam tripés disponíveis. O pessoal da Northern Tales também fotografa a Aurora Boreal e as disponibiliza on-line para baixarmos depois.

A temperatura durante a noite é muito baixa, haviam pessoas com calça jeans e blusas comuns que mal conseguiam sair da cabana ou de perto da fogueira. A Northern Tales aluga roupas, porém você deve reservar antes de seguir para o passeio, mas algumas pessoas, mesmo avisadas, insistiram em ir com roupas comuns e passaram muito frio lá fora da cabana ou nem saíram de lá de dentro.

Nas duas primeiras noites ficou tudo nublado, nossa decepção foi bem grande, víamos somente um tom verde entre as nuvens e em alguns momentos a aurora boreal entre as falhas das mesmas, conforme foto abaixo.

Aurora-Boreal-Dificil-de-Ver

A Aurora Boreal com o céu nublado, difícil de ver.

Mas na terceira noite, tudo mudou, o céu ficou limpo, quase sem nuvens e houve uns 3 períodos de alta intensidade de Radiação solar com a Aurora Boreal bem visível, parecia uma cortina se movimentando no céu nas cores verde e púrpura, foi uma das experiências mais incríveis da minha vida, é neste momento que percebemos que somos uma partícula minúscula no universo diante de tamanha manifestação da natureza.

O que garantiu que pudéssemos ver a Aurora Boreal foi ter feito a reserva das 3 noites.
A empresa Northern Tales nos atendeu muito bem, desde a reserva até o último momento de nosso passeio.

Aproveitando para esclarecer, a Aurora Boreal é o resultado da radiação de explosões solares que atingem o campo magnético da Terra, a colisão entre eles gera a Aurora Boreal, não sendo algo mensurável, porém pouco previsível.

Utilizamos o app AuroraNotifier em nosso telefone celular para saber qual era o indice KP que mostra o nível de atividade Geomagnética existente e quanto maior esse índice, maior a probabilidade de ser ver a Aurora Boreal.
Em geral níveis de 0 a 3 são considerados baixa atividade, sendo baixa a probabilidade de ser ver a Aurora Boreal.
Índices acima de 4 são de alto nível de atividade, sendo alta probabilidade de se ver a Aurora Boreal.

Mesmo se estiver ocorrendo a Aurora Boreal e o céu estiver nublado, não teremos com vê-la. Foi exatamente isso que aconteceu nos dois primeiros dias.

Uma outra questão importante é que no Canadá a Aurora boreal é mais visível entre os meses de Setembro e Abril.

Viajando-com-um-cadeirante

Recentemente fizemos uma viagem para Las Vegas com meus pais. Devido a problemas de saúde, minha mãe se encontra com a locomoção limitada, necessitando de uma cadeira de rodas para se locomover quando saímos de casa. Diante desta nova realidade, surgiram várias  dúvidas:
Como seria no aeroporto? No avião? O que fazer e como proceder com a cadeira de rodas?  Como seria na conexão? Na imigração Americana? Como proceder durante a revista de segurança?

Neste post gostaria de compartilhar com vocês as experiências que tivemos e espero que possa ajudar outras pessoas a se sentirem seguras para realizarem uma viajem onde a cadeira de rodas fosse o meio de alcançarem seus objetivos, seus sonhos e não um obstáculo.

Começamos com a compra da passagem aérea, aproveitamos uma promoção no Decolar e compramos as quatro passagens para Las Vegas na classe econômica da United Airlines, sendo eu, meu marido e meus pais.

Tenho o costume de sempre viajar com ao lugares marcados, então, geralmente 2 ou 3 dias após a confirmação da compra, entro no site da companhia aérea e reservo os assentos, isso evita aquela confusão na hora do embarque e garanto que sentarei junto com meu marido, kkk. Costumo consultar o site “seatguru” na hora da escolha, assim evito os lugares ruins. (perto de banheiro, espaço reduzido, barulho etc).

Reservei meu assento e do meu marido e para ter certeza que minha mãe ficaria em um bom lugar (próximo a entrada), fui diretamente ao escritório da United Airlines em São Paulo e expliquei toda a situação. A funcionária foi muito atenciosa e reservou dois assentos (para minha mãe e meu pai) na classe Economy Plus, sem custo adicional. solicitando apenas que o check in fosse feito 4 horas antes do voo. A mesma coisa poderia ter sido resolvida via telefone, mas preferi ir pessoalmente.

Aqui cabe um adendo, como disse anteriormente, minha mãe possui dificuldade de locomoção, mas ela consegue andar por pequenos trechos, principalmente com a ajuda de alguém e se apoiando em paredes, cadeiras e corrimões, assim foi mais fácil sua acomodação na primeira fileira da Ecomony Plus. Mas caso seja necessário, para pessoas que dependem 100% da cadeira de rodas, dentro da maioria das aeronaves (principalmente em vôos internacionais),  há uma cadeira, especialmente projetada, que permite a circulação pelos corredores do avião, bem como o uso do banheiro, neste caso informe ao funcionário da empresa aérea com antecedência (na hora co check in e um pouco antes do embarque).

Passagens compradas, assentos reservados, só restava aguardar os meses até a data programada, mas 2 meses antes da viajem, recebemos um email alterando o horário de um dos vôos da volta. Novamente fui ao escritório da United e para minha surpresa tudo estava em ordem, todos os assentos foram transferidos para o novo voo respeitando-se as configurações anteriores. mas restava um problema: teríamos uma conexão de 4 horas e 30 minutos, novamente os funcionários da United foram extremamente prestativos, após confirmarem a impossibilidade de recolocação em outro voo, objetivando uma espera mais cômoda para minha mãe, nos deram 4 passes para o United Club. Assim ficaríamos em um local mais privativo e confortável aguardando o voo.

No dia da viajem , chegamos ao aeroporto de Guarulhos/SP  3 horas e 30 minutos antes do embarque. Havia uma fila enorme no guichê da United, mas logo fomos direcionados para uma fila especial, onde atendem pessoas com crianças de colo, carrinhos de bebes, cadeirantes etc.

Logo fomos indagados se utilizaríamos nossa cadeira de rodas até a porta do avião ou a despacharíamos junto com as malas e neste caso utilizaríamos a cadeira de rodas disponibilizada pelo aeroporto.

Em um primeiro momento decidimos despachar a cadeira de rodas, mas novamente uma funcionária da United chamou nossa atenção quanto ao fato da cadeira possuir um formato irregular. Uma mala independentemente do tamanho possui um formato retangular, assim como um carrinho de bebe fechado ou um bebe conforto. A cadeira de rodas, diferente dos objetos citados possui um formato irregular e consequentemente poderia sofrer avarias durante seu transporte na esteira. Seguindo seu conselho decidimos por continuar com a nossa própria cadeira de rodas até a porta do avião e neste ponto seria despachada e minha mãe seria conduzida da porta do avião andando até até seu assento. Foram colocados na cadeira de rodas dois tags, um deles com os dados pessoais dela (igual ao de qualquer mala) e o outro é um tag especial da cia aérea especificando que a cadeira deverá estar disponível para o desembarque na porta do avião no aeroporto de destino.
Na porta do avião havia um funcionário para pegar a cadeira de rodas e despacha-la.

Bagagem despachada, vamos para a “assustadora” revista de segurança. Como estávamos em 4 pessoas, nos dividimos, fiquei dando assessoria ao meu pai, informando como proceder e meu marido ficou com minha mãe (o inglês dele é melhor que o meu, portanto seria mais fácil entender as instruções dos agentes de segurança americanos).

A saída do Brasil foi um teste para todos, afinal esta foi a primeira viajem internacional dos meus pais, portanto eles não tinham noção do que era para se fazer e da nossa parte, confesso que até então não havia me perguntado como seria a revista de um cadeirante.

Fazer a primeira revista no Brasil, em nosso idioma facilitou muito, foi tipo um teste drive kkk.

Nas revistas de segurança ela passava com a cadeira de rodas por uma porta lateral e era revistada por um agente de segurança. Em uma das vezes minha mãe continuou sentada na cadeira de rodas e passaram o detector de metal por ela, em outro aeroporto fizeram com que ela se levantasse e passaram o detector de metal com ela em pé. Vale lembrar que os agentes perguntaram se ela conseguia se levantar, sempre educados e bem objetivos.

Todos os pertences (bolsa, casaco etc) tinham que passar pelo raio X, assim como qualquer pessoa.

Chegou a hora do embarque e logo que vimos um funcionário da companhia aérea no balcão de embarque, informamos que estávamos acompanhando um cadeirante, (o funcionário cuidará para que você embarque antes e se necessário qualquer outro procedimento interno. Vale lembrar, se você não consegue se locomover sem a cadeira de rodas, avise ao funcionário.).

Sim, cadeirante possui preferência no embarque, mas no Brasil, entramos junto com as famílias com crianças de colo e/ou carrinhos de bebe, nos Estados Unidos a preferência inicial era apenas para cadeirantes e todos com mobilidade reduzida ou necessidades especiais.

Conforme informado o procedimento foi simples, fomos até a porta do avião e deixamos a cadeira, já dobrada, no canto para não atrapalhar a passagens das demais pessoas.

Assim como, para facilitar o embarque, fomos os primeiros a entrar na aeronave, para facilitar o desembarque fomos os últimos a sair e a cadeira de rodas estava lá, na porta aguardando minha mãe.

Ao todo foram 5 vôos e em todos o tratamento foi o mesmo, prioridade na hora do embarque e cadeira prontinha, aguardando nosso desembarque.

Posso afirmar que o fato de uma pessoa necessitar de uma cadeira de rodas, não é impedimento para viajar de avião. Portanto, sem medo, vamos viajar. Foi tudo muito mais fácil do que pensávamos, só precisávamos de informação, pois para os funcionários do aeroporto e das cias. aéreas esses procedimentos são bem comuns.

Se você ainda têm receios, entre em contato com as companhias aéreas, tire suas dúvidas, os funcionários são capacitados para isso e se encontrar alguém de mau humor (em uma das ligações que fiz à United, a funcionária estava para nenhuma conversa), tente novamente mais tarde. Como dizia o grupo Menudo, “Não se reprima”,  viaje, kkkkk.

%d blogueiros gostam disto: